Machu Picchu

Machu Picchu

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Por entre vales e montanhas nevadas,depois de um grande e extenso planalto, chegamos a uma vilazinha Inca que perdurou no tempo:Ollantaytambo. A suas ruas estreitas, as casas feitas de pedra e a sua gente que ainda hoje veste da maneira mais tradicional, permitem-nos vislumbrar,ainda que relance, como poderá ter sido a vida dos Incas há mais de 500 anos atrás. Para qualquer lugar para onde miremos, estao presentes os vestigios ancestrais da civilizacao que dominou todo este vasto imperio andino que se estendeu desde a actual Colombia até terras Chilenas. Para cualquier lugar donde miremos, están presentes los vestigios ancestrales de la civilización que dominó todo este vasto imperio andino que se extendió desde la actual Colombia, hasta tierras Chilenas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Aqui chegam todos os que pretendem visitar Machu Picchu.

Até a cidade perdida dos Incas no há nenhuma estrada, pelo que as únicas maneiras de lá chegar sao de comboio o caminando.

A maneira mais fácil é, sem dúvida, de comboio. A viajem de 30km desde Ollantaytambo até Aguas Calientes (o pueblito situado na base do complexo arqueológico) pode custar desde USD$100 até USD$600, uma pequeña extravagancia.

Outras das possilidades es percorrer parte do Antigo Caminho Inca até Machu Picchu,uma caminhada de 4 dias e 3 noites y que requere bastante capacidade física, tanto pela distancia a percorrer, bem como pelas mudancas de altitude. També requere alguma saude financeira, pois custa mais de USD$300. Há um limite de 400 pessoas por dia para fazer este percurso, pelo que se recomenda reservar com anticipacao, em caso pretendam fazer este percurso… em época alta, recomendam cerca de 4 meses de anticipacao.

Nós optamos por viajar de maneira mais independente e, como perguntando se vai a Roma, assim fizemos.

O camino de ida: desde Ollantaytambo tomamos um autocarro até Santa Maria (sao poucos os que passam e compoucos lugares,pelo que há que estar atento e, em alguns casos arriscar-se a viajar 6 horas de pé).Desde Santa Maria, é necessário tomar um taxi colectivo até Santa Teresa e, finalmente outro colectivo até a Central Hidroeléctrica, de onde uma caminhada de 10km, seguindo as vías do comboio durante cerca de 2h nos levou até Aguas Calientes ou Machu Picchu Pueblo, como foi rebaptizada recentemente. Uma caminhada siples, mas muito bonita e um excelente aperitivo para a visita do dia seguinte. Custo total: 25 nuevos soles, ou seja, USD$10.

Como era dia de aniversario do Joao,celebramos a efeméride com um jantar super agradável ä luz das velas, no melhor restaurante da vila… nao faltou o vino tinto, a música tradicional peruana e a oportunidade de experimentar alpaca na brasa e o típico Lomo Saltado. Mais uma vez a gastronomia peruana demonstrou os seus melhores atributos.

Chegou entao o dia tao esperado, a subida a la “Velha Montanha” – traducao literal para as palavras Quechua: Machu Picchu.

Nao é fácil poder transmitir as sensacoes que sentimos ao entrar nesta cidade mágica. Nem com imagens, muito menos com palavras. No post anterior subimos alguns videos, ahora partilharemos algunas fotos, mas sabemos que chegar as 6am a Garita do Guardiao e ver Macu Picchu em todo o seu esplendor sob a luz de um Sol recem nascido é uma experiencia inesquecivel e que só se pode compreender completamente visitando o lugar.

Depois da sensacao inicial que te imobiliza durante alguns minutos e que te deixa embevecido a contemplar a paisagem, deixas-te levar por entre as pedras que durante quase 4 seculos permaneceram no esquecimento e que hojem recebem milhares de turistas todos os días.

Mas a melhor perspectiva de Machu Picchu é, sem duvida, desde o Wayna Picchu, a montanha que aparece em todos os postais e a qual se sobe com alguma dificuldade, sobretudo pelos degraus e caminos estreitos, mas que ofereceuma vista soberba da cidade perdida descoberta por Hiram Bigham em 1911.

Todos se queixam do preco da entreda a este fantástico sitio e a verdade é que foi o lugar mais caro que visitamos em toda a viagem, mas talvez se o comparamos com uma entrada a Disneyland ou Universal Studios, por exemplo, já podemos dizer que a entrada é até barata e, sem duvida, muito mais interesante.

Ao final da tarde dissemos “adiós” a estaspedras centenarias e regressamos a Machu Picchu Pueblo. O dia seguinte esperava-nos com uma caminhada de 30km que completaria esta pequena odisseia de 3 dias.

O caminho de regresso: Desde Aguas Calientes partimos pela linha de caminho de ferro adentro. Esta percurso foi a oportunidade perfeita de assimilar a experiencia dos 2 dias anteriores,talvez até de toda a viagem e,sem duvida, gravar nas nossas mentes as imagens deste lugar místico que nunca esqueceremos. Uma caminho que nos duraría quase 9 horas em que as vistas, os cheiros, os momentos de solidao, mas ao mesmo tempo de completa uniao com a natureza, se confundiam a inseguranca e a duvida de se seriamos capazes de aguentar os30km até ao final, com a mochila as costas.

Seguindo quasesempre ao lado da linha do comboio, escutando com muito cuidado ao cruzar os tuneis e,asvezes,seguir alguns caminos que nos ajudavam a nem sempre caminhar pelas vías. Sebem que normalmente ha espaco suficiente ao lado das vías para caminhar sem problemas. Pelo caminho encontramos alguns, poucos, outros viajantes que se atreveram a fazer o mesmo caminho que nós, seja no mesmo sentido ou em sentido contrario,com quempudemos partilhar parte da rota. O caminho é precioso e inclusive é possível acampar pelo caminho (desde que se leve tenda e saco cama,se bem que nao há casas de banho ou qualquer tipo de servico pelo caminho).

As paisagens sao incriveis e a companhia do rugir do Rio Urubamba com as suas pequeñas cascadas e afluentes é uma constante.

No final, o km 82 e, a recompensa perfeita, um banho de agua quente e o reencontro com a nossa querida Amália Frida.

O custo… pernas e costas em dor e a descoberta de musculos  desconhecidos até esse momento.

Valeu a pena!!!

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

9 thoughts on “Machu Picchu

  1. Excelente!!! O Peru é um país magnifico cheio de coisas bonitas. Passei a minha lua-de-mel a passear no Peru e fiz o Caminho Inca até Machu Pichu e foi, sem dúvida, das experiências mais memoráveis da minha vida! Boa viagem!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s