Amizades, Recordações, Abraços e Obrigados!

Não há memória mais marcante que aquela que nos faz sofrer. Mas, não deveria ser assim, pois são as coisas boas que devemos recordar com mais fervor.

O rancor não aquece o coração, mas a lembrança de um beijo ou de um abraço pode iluminar eternamente a chama de uma amizade ou o incandescente odor de uma palavra amiga de quem no momento certo nos agarrou quando caíamos.

Nesta viagem, não nos movemos como turistas, pois temos o privilégio de poder ficar mais tempo onde melhor nos sentimos e avançar mais rápido, assim nos defina o nosso fado.

Mas, apesar das pegadas de um viajante serem um pouco mais profundas do que as de um turista, o tempo que passamos com cada pessoa que conhecemos é, sempre, demasiado fugaz. E, mesmo que nunca esqueçamos o seu rosto e o seu abraço, ficam tantas coisas por dizer e outras tantas aventuras por partilhar que, por muito que a tristeza da despedida seja renovada por um novo amanhecer, há sempre uma nostalgia que nos vai aquecendo o coração. E, é a capacidade de reciclar esses sentimentos mistos que nos impele a continuar, cada dia, esta aventura.

Que estranho é, mas ao mesmo tempo tão incrivelmente reconfortante, conhecer uma pessoa, às vezes por um par de horas, outras vezes um dia, dois dias ou uma semana, e parecer que a conhecemos toda a vida.

Concerteza que não guardaremos nesta viagem muitas recordações mais saborosas que as de estar sentados a uma mesa, tomando um trago de rum ou uma cerveja fria sob a luz das estrelas, ouvindo uma boa música bem suave, apenas entrecortada pelo som das cigarras e, partilhando experiências e histórias, sem nenhum tipo de inveja ou outro qualquer sentimento que não o desejo de conhecer e partilhar e, quando possível, aportar aquele grão de areia que poderá ajudar o outro a concretizar os seus sonhos.

Não acredito no destino, mas, por vezes, parece que um traçado cómico nos indica um caminho que, simplesmente temos de saber decifrar.

É, assim, neste ambiente, que podemos considerar quase onírico, que nos vemos, não raramente, embrulhados e, do qual, não queremos despertar. Onde as melhores decisões se tomam deixando as emoções e o instinto vencer a razão.

É comum dizer-se que é nos momentos mais difíceis que se vêem os amigos. Quando mais precisamos deles, eles estão presentes, mesmo que tenham estado distantes, pelas razões que sejam, durante muito tempo. Tenho poucos, mas bons amigos assim.

No entanto, nesta viagem a recolecção de amizades envolve-se de um cariz totalmente diferente. Não estivemos todavia e, espero que nunca estejamos, em alguma situação de desgraça total e, portanto, não precisámos de que nos agarrassem na borda do precipício. Mas, temos tido a sorte de no caminho encontrar outro tipo de amizade… a todo o momento, por coincidências inexplicáveis, surgem do nada as pessoas mais incríveis com a solução ideal para um problema que ainda não tínhamos sequer começado a equacionar. Pessoas que sem esperar algo em troca e/ou, mesmo sabendo que nenhum benefício material virá por nos darem o seu apoio e que, apesar de tudo, nos ajudam. Seja com uma simples indicação, que quando necessário chega ao ponto de provocar que se desviem da sua rota original para nos encaminharem até ao nosso destino; seja de amigos que nos abrem a sua casa sem nunca nos terem conhecido anteriormente, talvez por que, simplesmente, acreditam que as coisas boas acontecem a boas pessoas e é, sem dúvida, uma honra poder ser tratado assim por estes “anjos”.

É realmente uma sensação muito marcante descobrir, desta maneira, que há pessoas que ainda confiam no próximo e que acedem a um pedido de um estranho ou que inclusive muitas vezes se oferecem para ajudá-lo antes que lhe tenha pedido algo. E, parece difícil de imaginar, mas já nos habituamos tanto a esse tipo de experiência que quando ouvimos um não, essa é a excepção à regra e, portanto, apesar de sem razão para isso, nos sentimos quase ofendidos. Sim, já nos estão a mimar demais, mas não parem, por favor! Prometemos rapidamente penitenciar-nos deste pecado de soberba que nos está a querer dominar 🙂

Neste percurso que leva já mais de 6000km, 7 países e 12 fronteiras, temos encontrado muitos viajantes que compartem connosco uma empatia de quem cumpre um sonho comum e, é sempre uma alegria imensa quando isso acontece, seja através de umas sonoras apitadelas quando nos cruzamos na estrada; seja quando partilhámos histórias num bar, num café ou numa caminhada comum ou nas longas horas que em algumas ocasiões passámos em algumas das fronteiras ou até quando temos hipótese de ir acompanhando as histórias uns dos outros, através da internet.

Mas, nada se compara à sensação de quando, numa praça central ou num qualquer miradouro onde paramos, por exemplo, para almoçar, as pessoas se aproximam de nós para conversar e, mesmo que por breves momentos, imiscuir-se no nosso mundo.

Esta gente que, às vezes, nunca saiu do lugar onde nasceu e não conhece muito mais além dos limites do seu município, mas que de uma maneira tão sincera, que é quase comovedora, se aproxima de nós e nos felicita por termos tido a coragem de embarcar nesta aventura e que, deste modo, nos enchem de uma humildade tão grande por verificarmos a sorte que temos ao poder cumprir o sonho que muitos deles, por alguma razão, nunca puderam concretizar.

Esta é a nossa pequena e singela homenagem a todos aqueles com quem tivemos a honra de privar e conviver nestes últimos meses e que, em cada país e em cada lugar, nos têm feito sentir como em nossa casa. Serão esses abraços, que não ficarão registados em nenhum fotografia, mas que para sempre guardaremos no cantinho mais querido do nosso mariposário de recordações!

MUITÍSSIMO OBRIGADO A TODOS!!!

Anúncios

One thought on “Amizades, Recordações, Abraços e Obrigados!

  1. Olá Sol e João
    Mais um Obrigado pelas palavras que partilham connosco a vossa aventura e aquecendo o coração….. deixam a lágrima rolar…
    Mil beijos e continuem a vossa odisseia….e a dar-nos conta dela!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s