Brasiuuuuu

Como gostam muito de afirmar por estas partes e é bem verdade, o Brasil é um país continental. De facto a sua dimensão é uma coisa incrível. Já fizemos mais quilómetros que em qualquer país pelo qual passamos, ainda vamos fazer outros tantos e isso somente para percorrer menos de 1/3 do país.

Chegamos desde o Paraguai e nesse dia a nossa passagem foi muito breve, pois em seguida voltamos a reentrar na Argentina para visitar as incríveis cascatas de Iguazu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Seguiram-se depois vários dias de viagem quase ininterruptas para chegar ao Estado de Minas Gerais, onde a beleza colonial das suas cidades e vilas nos fez parar para desfrutar. Por momentos parecia que podíamos estar a visitar uma vilazinha portuguesa, se bem que com a alegria do sol e do calor e, claro, com uma mistura de raças, cores e culturas que é bem mais difícil de vislumbrar em Portugal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Tiradentes, Congonhas, Ouro Prêto, cidades germinadas à volta da exploração mineira, sobretudo aurífera e que agora são património da Humanidade, mas que escondem por trás de tanta riqueza cultural e histórica também tempos de sofrimento e exploração, enriquecimento e escravatura.

As obras de Aleijadinho, considerado o Miguel Ângelo da América Latina são trabalhos excepcionais de arquitectura e escultura. A sua alcunha, vem do facto que uma doença degenerativa, que alguns dizem ter sido lepra ou com efeitos semelhantes, o ter deixado sem braços e pernas. Mas isso não o parou e, Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho, filho de pai português e de uma escrava, continuou com os seus trabalhos e deixou para a história as mais belas obras barrocas deste lado do mundo. Se passarem por estes lados não deixem de visitar a Igreja do Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas e a Igreja de S. Francisco de Assis em Ouro Prêto. Nesta última tivemos o prazer de conhecer o Mirim, um pintor que adora conversar e que nos descreveu de uma maneira tão intensa todo o significado da obra de Aleijadinho que de repente nos sentimos transportado ao século XVIII.
A viagem de vários dias atravessando o interior do Brasil fez-nos percorrer mais de 2000km praticamente de uma assentada, mas a velocidade da nossa Amália Frida permitiu-nos apreciar a mudança de paisagem que ia ocorrendo à nossa passagem. São centenas de quilómetros de plantações de café, seguidas de outras tantas centenas de quilómetros de cana de açúcar, e depois o milho, a soja e assim sucessivamente. É incrível verificar a capacidade produtiva deste país, mas também custa imaginar que todo este espaço foi em tempo floresta, selva e bosque virgem, desmatado para dar origem a produções super intensivas que hoje alimentam o mundo.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Depois de Minas Gerais, seguiu-se uma nova travessia, agora pela serra e em direcção à costa. Um pouco de contacto com a Natureza e uma noite passada no Parque Natural da Pedra Azul foi o indicado para descansar de tanto conduzir.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Chegamos então ao Estado de Espírito Santo. De novo o Atlântico, mas um Atlântico diferente, de águas calmas, de baías e enseadas, de praias desertas.
Aqui começamos a avançar mais devagar, de praia em praia. Em cada lugar, uma praia só para nós e uma fogueira davam lugar a deliciosos petiscos, carne assada, espetadas, vegetais, tudo assado com lenha e com um sabor extra especial.
OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA
E, ainda houve tempo para uma lavada de roupa e, o estendal, foram 2 palmeiras ao lado da praia.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O plano era começar aí o percurso rumo ao sul. Mas toda a gente nos disse que não podíamos deixar de ir à Bahia. E, assim, fomos um pouquinho mais para norte… o que representou um desvio de 1000km… como disse anteriormente, um pouquinho. Mas valeu a pena. Em 1500, Porto Seguro foi o primeiro lugar de desembarque de Pedro Álvares Cabral nas terras de Vera Cruz, 513 anos depois chegamos nós. Como disse um amigo, não sei qual dos dois demorou mais tempo… Pois é, da próxima vez melhor vimos de Caravela.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Se os Mineiros nos impressionaram pelo sua simpatia e generosidade, o calor Bahiano não lhe ficou atrás. Não haverá no mundo povo que mais rapidamente comece uma conversa, como a gente da Bahia. Qualquer assunto é motivo para uma conversa e as conversas podem durar horas e horas. Já sei que vão dizer que assim são todos os Brasileiros, mas acho que o Bahiano é ainda mais.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Se África é reconhecida pelos seus entardeceres míticos, o nascer do Sol nas praias da Bahia não pôde deixar de nos surpreender.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na praia, top models por todo o lado.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Mas também não faltaram os piratas e os sheiks.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

E, como alguém disse, Carnaval é quando o Homem quiser.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
… Bem, as aventuras no Brasil seguem… Acabamos de entrar no Estado do Rio Janeiro, pelo que esperamos com ansiedade o que nos reservará a Cidade Maravilhosa!!!
Até já e boas viagens!!!!
Beleza!!!!!!! Show de Bola!!!! Valeu!!!!!! Falouuuu, cara!!!!!!!!!
OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s